Workshop encerra semana de atividades no Acre

30/07/2013 - Felipe Santana Rick

 

Entre os dias 15 e 26 de abril a Rede Amigos da Amazônia realizou uma visita ao estado do Acre, onde realizou um workshop cujo foco era a discussão de aspectos mercadológicos, processos e o atual cenário da cadeia da madeira. O evento, que contou com o apoio da WWF Brasil, teve a presença de mais de 30 representantes de sindicatos de indústrias madeireira e moveleira, cooperativa de produtores, e de entidades como o SEBRAE, SENAI e SESI. Também apoiaram o evento a Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC) e a Secretária de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comercio e dos Serviços Sustentáveis (SEDENS).

Durante o workshop, uma oficina prática levou os convidados a identificarem as principais oportunidades, as potencialidades e os desafios encontrados no Acre para alavancar o fortalecimento econômico da madeira legal. O objetivo desta atividade é elaborar um plano de ações a ser apreciado tanto pelo poder público quanto pelos empresários do setor, culminando na criação de termos de compromisso a serem cumpridos por ambos.

Dentre as propostas convencionadas, destacam-se as estratégias de fortalecimento das organizações licenciadoras, o planejamento estratégico do setor madeireiro, contemplando análises de mercado interno e externo, nichos, posicionamento de produtos e marcas, marketing e disponibilidade de informações. Além destas, outras ideias se somaram ao documento final do encontro: a necessidade da intensificação dos mecanismos de fiscalização, seja na produção, seja na entrada de produtos madeireiros nos pontos de venda e varejos; implantação das escolas de qualificação da mão de obra madeireira através de escolas como a rede SESI; utilização das compras públicas como modelo de incentivo ao mercado; entre outras.

A segunda parte do Workshop discutiu, de forma executiva, a proposta de legislação específica para compras públicas sustentáveis e a minuta de decreto para compra de madeira legal. O cenário no Brasil foi apresentado aos interlocutores, a fim de balizar o entendimento dos presentes para então discutir, ponto a ponto, os itens da proposta. Falando em especial do caso do Acre, o debate focalizou se este modelo deveria ser centralizado na SEDENS, ou descentralizado, a cargo de cada secretaria, quando necessária a aquisição de produtos madeireiros. Prevalecendo, na minuta do decreto, a centralização numa única secretaria.

Governo do Acre assina Termo de Compromisso

Todos os aspectos trabalhados durante a oficina serviram de subsidio para um Termo de Compromisso assinado pelo Governo do Acre, através da SEDENS. O documento prevê ações a serem desenvolvidas pelo Estado para conservação e ampliação da atividade de produção de madeira legal, além de fomentar, nas compras públicas, este mercado. O Governo também se compromete a criar ações de monitoramento e fiscalização, que venham a inibir o consumo de madeira de origem ilegal e promover o manejo florestal sustentável.
 

 

Realização

  

Parceiro

Apoio

Apoio Institucional

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede